Soluções Tributárias | Soluções de Mercado

Estudo

Publicado em 11/11/2016

Na Proclamação da República quem faz a festa é o leão

Segundo o IBPT, quem curtir o feriado de 15 de novembro deverá pagar até 76,66% em tributos, nos produtos consumidos.

Fonte: IBPT

Na Proclamação da República quem faz a festa é o leão

Vai viajar no feriado prolongado? Fique atento aos tributos embutidos nos produtos. A maioria dos itens mais consumidos nessa época são os que possuem maior incidência de impostos, é até maior que o normal, devido a serem considerados artigos supérfluos, de luxo, ou prejudiciais à saúde.

Segundo estudo do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário- IBPT, os contribuintes que decidirem viajar, deverão pagar 29,56% em impostos no preço da hospedagem em um hotel, além disso, nas passagens áreas, 22,32% são impostos. Ou ainda quem pretende ir de carro  é bom preparar o bolso porque a gasolina têm 56,09% de tributos.  Já o pacote de viagem você deverá levar na bagagem 56,34% de impostos.

Por fim, quem pretende curtir uma praia deve se preparar, porque nem mesmo o protetor solar bloqueia a mordida do leão, que dever abocanhar 41,74% do preço do produto. O bronzeador tem uma incidência ainda maior, 49,08% de encargos. O camarão,  por sua vez, um dos petiscos mais desejados à beira-mar carrega 33,29% de impostos. O difícil mesmo é se refrescar com tantos tributos, visto que uma água de coco fatura 34,13% para os cofres públicos.

O IBPT pesquisou ainda os itens com maior incidência tributária e a caipirinha está disparada com 76,66%; acompanhada da cerveja (lata), onde 55,60% do preço são embolsados para os cofres públicos.

Inclusive aqueles que planejam ficar em sua residência e aproveitar o feriado de forma mais “barata”, achando que ficarão livres dos tributos, se enganam, porque almoçar 'fora de casa'  implica em uma carga tributária de 32,31%; Se o contribuinte optar por pegar um cineminha ou assistir a uma peça de teatro pagará 30,25% em encargos.

Ou seja, de acordo com o presidente do IBPT, João Eloi Olenike, é impossível fugir dos tributos. "Infelizmente as famílias brasileiras que gostam de aproveitar o feriado, devem procurar consumir  produtos mais baratos e com melhor qualidade, já que da incidência tributária, legalmente, não se tem como escapar ", aconselha Olenike.


Conheça a carga tributária dos presentes pesquisados pelo IBPT:

 

Produto

Tributos


Água de coco

34,13%


Água mineral

37,44%


Álcool combustível

25,86%


Almoço em restaurante

32,31%


Biquíni

33,44%


Bronzeador

49,08%


Cadeira de praia

40,62%


Caipirinha

76,66%


Camarão

33,29%


Cerveja (lata)

55,60%


Cerveja garrafa

55,60%


Gasolina

56,09%


Hospedagem em hotel

29,56%


Hotel para animais

26,86%


Ingressos (tickets)

40,85%


Jantar em restaurante

32,31%


Malas

39,95%


Milho cozido

18,75%


Óculos de sol

44,18%


Pacote de viagem

56,34%


Passagem aérea

22,32%


Protetor solar

41,74%


Refrigerante (lata)

46,47%


Refrigerante garrafa

44,55%


Sorvete de massa

38,97%


Sorvete picolé

38,97%


Teatro e cinema

30,25%


Transporte Coletivo

33,75%


Vara de pesca

48,11%



Esse texto está livre para publicação. Se precisar de  mais informações ou quiser agendar uma entrevista com o presidente do IBPT, João Eloi Olenike, entre em contato na  De León Comunicações, nos telefones (11) 5017-7604// 99655-2340 ou e-mail bruna@deleon.com.br.