Estudo sobre a qualidade de vida mostra a principal diferença entre países de primeiro mundo e o Brasil.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Quando estudamos a carga tributária de um país, levamos em consideração fatores externos que às vezes podem explicar a até justificar alguns valores cobrados da população. Países de primeiro mundo tendem a ter uma carga relativamente alta, mas em compensação, oferecem educação, saúde e qualidade de vida para sua população.

Mas como é possível medir isso?

O Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação, desde 1992, vem fazendo estudos na área tributária para mostrar a real situação do nosso país e, em 2011, desenvolveu o IRBES (Índice de retorno de bem estar à sociedade) para medir o retorno dos tributos cobrados pelos países à população.

O Índice é feito a partir de um cruzamento entre a carga tributária sobre o PIB, ponderado em 15%, mais o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), ponderado em 85%.

A somatória desses dois índices resulta no IRBES e, quanto maior for o resultado, melhor é a destinação dos recursos pelos países em relação a aquilo que foi arrecadado pelos tributos. Para o cálculo, listamos os 30 países com a maior carga tributária do mundo, incluindo o Brasil, para ver quais países de fato poderiam se sair com o melhor desempenho no índice.

Em todas as edições do IRBES países como a Suíça e os Estados Unidos se destacaram algumas vezes, alcançando o primeiro lugar. Também é válido mencionar a Austrália e a Irlanda, pois com menos recursos arrecadados eles conseguiram trazer melhorias para o desenvolvimento e para a qualidade de vida da sua população.

E o Brasil, como está no IRBES?

Nosso país, em todas as edições, ficou em último lugar na tabela, na posição de número trinta.

Isso quer dizer que o Brasil tem uma carga tributária equivalente aos países de maior arrecadação, mas o retorno não é sempre uma realidade. Na América Latina, estamos atrás de países como a Argentina e o Uruguai.

Para melhorar a qualidade de vida no Brasil, é necessário destinar os recursos arrecadados, por meio dos tributos, para benfeitorias nas áreas de saúde, educação e bem estar social.

Você pode baixar esse e outros estudos completos, gratuitamente:

Estudos IBPT

Baixar estudo IRBES

O IBPT é sinônimo de qualidade e excelência na elaboração de estudos e pesquisas sobre temas tributários e de mercado e na prestação de serviços a entidades e empresas.

Um estudo setorial oferece inúmeros benefícios às organizações, como: Agilidade para realizar mudanças, identificação de gaps deixados pelos concorrentes, previsibilidade de crescimento, melhor entendimento do mercado e embasamento para tomada de decisão.

Se você tem interesse em saber mais sobre esses e outros serviços, ficaremos muito felizes em ajudá-lo! Entre em contato conosco:

Email: contato@ibpt.org.br   Telefone: 41 2117-7300

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre o IBPT

Os estudos do IBPT são referências no mercado e visam identificar a carga tributária dos diversos setores da economia brasileira ou de uma empresa, especificamente. Eles fornecem um diagnóstico da tributação que incide sobre determinadas atividades, com dados suficientes para implementar uma gestão tributária e aumentar a competitividade. Realizamos pesquisas corporativas e de setores específicos para reduzir o peso dos tributos por meio de uma gestão tributária eficiente.

Posts Recentes

Siga-nos

No Youtube

Fique por dentro do IBPT

Assine nossa newsletter para receber nossas novidades.




    yes
    Close Bitnami banner
    Bitnami