Produtos consumidos na páscoa podem ter mais de 50% de tributos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Bacalhau, vinho e ovo de chocolate possuem carga tributária de 43,78%, 54,73% e 38,53%, respectivamente.

Fonte: IBPT

Como acontece em todos os anos, o faminto Leão também se sentará à mesa durante o tradicional almoço de Páscoa para abocanhar a sua parte em tributos. Entre os produtos típicos desta data, o vinho possui  uma das maiores cargas tributárias, que equivale a 54,73% do preço do produto, seguido pelo bacalhau importado, com  43,78% e a colomba pascal, com 38,68%. Se a família optar por se reunir em um restaurante no próximo dia 5 de abril, 32,31% do valor total da conta paga será revertido em tributos sobre os serviços do estabelecimento. As informações são do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação – IBPT, que tem elaborado este estudo periodicamente, considerando produtos e serviços mais consumidos nesta época do ano.

O consumidor também deverá pesquisar atentamente os preços dos ovos de chocolate se quiser economizar financeiramente, mas independentemente do que for pago, 38,53% do valor deste produto já tem destino certo, indo para os cofres públicos na forma de tributos. Se optar por presentear familiares e amigos com uma caixa de bombons, o contribuinte irá arcar com uma carga tributária de 37,61% e no caso do chocolate em barra, os encargos tributários chegam a 38,60% do preço do alimento.

De acordo com o presidente-executivo do IBPT, João Eloi Olenike, “se a carga tributária incidente sobre esses produtos não fosse tão elevada, o consumidor teria condições de consumir mais e melhor nesta época do ano, pois os preços seriam menores, já que esta alta carga tributária na sua grande maioria é repassada ao consumidor final”, afirma. “O sistema tributário brasileiro, excessivamente concentrado no consumo, faz com que os brasileiros de menor renda acabem pagando, proporcionalmente, mais impostos do que aqueles que possuem uma renda maior”, observa o tributarista.

Veja a carga tributária dos principais itens consumidos na Páscoa:

ProdutoCarga tributária
Almoço em restaurante32,31%
Bacalhau importado43,78%
Bombons37,61%
Cartão de Páscoa37,48%
Chocolate38,60%
Coelho de Pelúcia29,92%
Colomba pascal38,68%
Ovo de Páscoa38,53%
Peixes34,48%
Refrigerante (lata)46,47%
Refrigerante garrafa44,55%
Vinho54,73%

Fonte: Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação – IBPT

O presidente –executivo do IBPT, João Eloi Olenike está à disposição para falar sobre os tributos incidentes nos produtos de Páscoa. Para agendar uma entrevista, entre em contato com a De León Comunicações nos telefones (11) 5017-4090//7604 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sobre o IBPT

Os estudos do IBPT são referências no mercado e visam identificar a carga tributária dos diversos setores da economia brasileira ou de uma empresa, especificamente. Eles fornecem um diagnóstico da tributação que incide sobre determinadas atividades, com dados suficientes para implementar uma gestão tributária e aumentar a competitividade. Realizamos pesquisas corporativas e de setores específicos para reduzir o peso dos tributos por meio de uma gestão tributária eficiente.

Posts Recentes

Siga-nos

No Youtube

Fique por dentro do IBPT

Assine nossa newsletter para receber nossas novidades.




    yes

    Close Bitnami banner
    Bitnami